Topo

Artigos

Vercil Rodrigues

Sobre o autor:

Vercil Rodrigues

Advogado. Graduado em História (Licenciatura); Graduado em Ciências Jurídicas (Bacharel); Pós-Graduado (Especialização) em História Regional; Pós-Graduado (Especialização) em Gestão Escolar; Pós-Graduado (Especialização) em Docência do Ensino Superior; Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Ilhéus; Membro-fundador e Vice-Presidente da Academia Grapiúna de Letras (AGRAL); Membro-Idealizador e Vice-Presidente da Academia de Letras Jurídicas do Sul da Bahia (ALJUSBA); Membro da Academia de Letras de Ilhéus (ALI); autor dos livros Breves Análises Jurídicas e Análises Cotidianas (Direitos Editora) e Diretor-fundador do jornal, revista, site e editora de livros DIREITOS (www.jornaldireitos.com.br). Itabuna – Bahia.


E-Mail: vercil@jornaldireitos.com.br

Dicas para uma convivência harmoniosa em condomínio

As regras de convivência, especialmente nas áreas comuns, em condomínios são muitas, e es- tas são só algumas situações vividas, quase que diariamente, por quem mora em condomínios. Não pode copos de vidros na área da piscina nem entrar na mesma com bronzeador. Animais devem ser conduzidos devidamente pela coleira.

O som alto –, dentro de casa ou no salão de festas -, nunca é demais lembrar, não pode passar das 22h. E na hora de estacionar o carro na garagem o cuidado para não invadir a vaga do vizinho. Segundo os especialistas, porém, para uma boa convivência e evitar come- ter algum episódio indesejável onde se mora bastam duas preocupações: atentar sempre para o bom senso e bons modos, além da convenção condominial e regimento interno, importante instrumentos que definem os direitos e deveres dos condôminos. Ainda segundo especialistas o uso de placas informativas instaladas em locais comuns dão uma noção ao novo morador ou visitante como são as regras daquele condomínio.

Elas servem como guias. E são possíveis, por exemplo, como a indicação da profundidade da piscina e a de que não é permitido pular na mesma; a informação de que não é permitido jogar bola no playground, ou praticar outra modalidade esportiva na quadra de tênis, que não seja tênis. As regras do condomínio devem estar presentes em sua convenção e poderá ser alterada por 2/3 dos condôminos em reunião especifica para tal finalidade. Algumas dicas que podemos dar além do respeito às regras condominiais e o bom senso para uma a boa convivência, são: baru- lho: para evitar barulho excessivo e não haver perturbação entre os moradores, é bom estabelecer horários de funcionamentos de uso das dependências comuns, além é claro de na unidade individual/ particular usar os equipamentos audiovisuais em volume que não ultrapasse os limites do seu apartamento, pois poderá gerar multas e processos por poluição sonora que está definida na Lei de Crimes Ambientais.

Quanto aos elevadores: o equipamento não é brinquedo. Atenção é importante para evitar danos. Outro item que precisa ter regras claras quanto aos reais cuidados e uso que um morador dever ter é a piscina.

As regras quanto ao seu uso são para que todos tenham direito de se divertir, sem ferir o regulamento. Crianças, por exemplo, devem estar sempre acompanhadas por um adulto. E por último, o uso da academia deve ser permitido apenas para os condôminos e não por visitantes. No mais, respeito às regras contribui para a boa convivência em condomínio sempre. Não faça ao vizinho o que não gostaria que o mesmo fizesse com você.

© 2017 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL