Topo

Artigos

Vercil Rodrigues

Sobre o autor:

Vercil Rodrigues

Advogado. Graduado em História (Licenciatura); Graduado em Ciências Jurídicas (Bacharel); Pós-Graduado (Especialização) em História Regional; Pós-Graduado (Especialização) em Gestão Escolar; Pós-Graduado (Especialização) em Docência do Ensino Superior; Membro do Instituto Histórico e Geográfico de Ilhéus; Membro-fundador e Vice-Presidente da Academia Grapiúna de Letras (AGRAL); Membro-Idealizador e Vice-Presidente da Academia de Letras Jurídicas do Sul da Bahia (ALJUSBA); Membro da Academia de Letras de Ilhéus (ALI); autor dos livros Breves Análises Jurídicas e Análises Cotidianas (Direitos Editora) e Diretor-fundador do jornal, revista, site e editora de livros DIREITOS (www.jornaldireitos.com.br). Itabuna – Bahia.


E-Mail: vercil@jornaldireitos.com.br

Cuidados com a segurança condominial

Nas últimas semanas recebemos diversos e-mails sobre o tema segurança condominiais e aproveitamos a oportunidade para trazermos algumas dicas sobre esse problema que assola as cidades de médio e pequeno porte.

Cada condomínio deve cumprir as normas e procedimentos de segurança e deve exigir que as mesmas sejam cumpridas por todos os moradores. Ao chegar e sair ao condomínio ou da garagem, observar se existe pessoas suspeitas e esperando até se sentir em segurança. Não deixar dentro do carro pacotes, objetos de valores a vista e não se esquecer de deixar o alarme sempre ligado; não deixar cópia de chave do apartamento na portaria; ao contratar empregados, exigir referência, documentação e verificar autenticidade.

Com relação aos funcionários: a seleção de pessoal doméstico e do condomínio deve ser rigorosa; o condomínio deve ter a maior descrição quanto aos valores do condomínio e presença de cofres. Além disso, os funcionários principalmente aqueles que desenvolvem papéis na portaria do prédio, devem ser capacitados para tomar providências quando necessárias.

Já com relação à acessibilidade de visitantes e prestadores de serviços alguns cuidados deverão ser tomados como, por exemplo, ao atender visitantes, os porteiros devem manter os portões fechados e as pessoas do lado externo do condomínio. A visita ou funcionário só pode ter acesso às dependências do condomínio depois de ser anunciado e autorizado pelo morador. Deve-se evitar também queque crianças e empregados domésticos autorizem. Os horários para o acesso de prestadores de serviço devem ser pré-fixado e os prestadores de serviços devem também ser identificados e ter seus documentos anotados para controle do condomínio. E por último, mas não menos importante, caso seja surpreendido por assaltantes, manter a calma. Havendo oportunidade, diga que não existem cofres na casa e que está aguardando visitas a qualquer momento.

Além disso, portarias com controle de acesso de moradores e de visitantes feitos por cancelas, muros delimitando acesso às áreas comuns dos condomínios e até mesmo câmeras com identificação de reconhecimento facial, são também itens de segurança que os especialistas em segurança condominial refutam como necessário investimento para combater ou dificultar a crescente onda de violência que assolam as cidades brasileiras de médio e grande porte.

© 2019 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL