Topo

Entrevistas

Entrevista com a Gestora do Colégio Estadual Félix Mendonça Rosemeire dos Santos Guerra

DIREITOS – um dos maiores problemas da sociedade moderna é o uso das drogas e a escola por está inserido nesse contexto social sofre diretamente esse impacto. Mas o Colégio Estadual Félix Mendonça que a Senhora dirige a cinco anos tem conseguido vencer essa “guerra social”. Como tem conseguido isso?

Rose Guerra – As drogas, de tempos em tempos em tempos, tomam fôlego e tentam separar ou colocar uma barreira entre escola, famílias e filhos. Em nossa unidade de ensino, o problema é discutido abertamente. Não podemos fechar os olhos para essa realidade. E sempre que percebemos o envolvimento de alunos com drogas, os pais são imediatamente chamados. Trazemos os pais para o contexto escolar. Chamamos os alunos e percebemos o que pode ser feito, como isso aconteceu, como ele chegou até ela (droga)? Temos projetos e propostas para o combate e a prevenção, mas o diálogo contínuo é a melhor forma de evitar.


DIREITOS – Quais são os projetos e propostas que o Félix Mendonça desenvolve?

Rose Guerra – Um dos trabalhos desenvolvidos, inclusive, é o projeto “Dizer não às drogas é dizer sim à vida”. Quando a escola e a família se unem, as drogas passam longe. A iniciativa foi proposta pelo MEC – Ministério da Educação e Cultura, durante um curso o qual os diretores de escolas da rede estadual participaram.
A ideia consiste em promover palestras de conscientização, com a participação dos próprios estudantes. Os alunos dão depoimentos para nos subsidiar. Trazemos ex-usuários e dependentes químicos para darem depoimentos. Convidamos Centros de Recuperação. Além disso, psicólogos fazem palestras sobre o tema. Várias pessoas se apresentam como, parceiros da escola para ajudar nesse hercúleo combate.


DIREITOS – Qual a participação da família nesse processo?

Rose Guerra – A família é imprescindível nessa luta. Sem a sua participação o nosso trabalho seria inócuo.
Não perderemos alunos para o tráfico e consequentemente para as drogas. A família nos apoia e os alunos recuam, alguns com dificuldades pelo tempo de uso, mas não desistimos. Graças as Deus não temos problemas e, se precisar, iremos a cada bairro no entorno da unidade. Os alunos entendem e respeitam as normas e regras porque em nossa escola utilizamos o diálogo e a reflexão como princípios para o bom convívio e entendimento entre as partes.
Acreditamos que a escola é uma extensão da família dos alunos. Preocupamo-nos
desde a formação acadêmica até os valores, amizade e relacionamento familiar. Talvez essa seja a nossa receita: perceber, reconhecer e dialogar com cada aluno que necessita de auxilio. Muitas vezes, eles não encontram na família o carinho e a atenção
que encontram na escola. Vale ressaltar que nossa equipe escolar são todos os membros, dos funcionários aos professores, pois não concebemos sucesso sem envolvimento, parceria e dedicação.


DIREITOS - Como a Senhora tem conseguido driblar as dificuldades do dia-a-dia na escola, já que somos sabedores que são muitas?

Rose Guerra – Em meio à crise que envolve os setores públicos do país, sobretudo a educação, o Félix Mendonça tem conseguido driblar as deficiências existentes, através de um trabalho que pode ser traduzido pela máxima “a união faz a força” – e isso tem feito a diferença.

Em Londres (durante o intercâmbio do qual o colégio participou no mês de novembro),
estudamos muito sobre a cultura da reprovação. Sabemos que muitos alunos já carregam a questão de déficit de aprendizagem desde as séries iniciais e que vai se arrastando ao longo de sua escolaridade. Chega certo tempo que esse aluno vai sentir dificuldades e ele se retrai ou começa “bagunçar” para que os professores o vejam como “o terrível”.

Resta, portanto, uma difícil escolha: investir nesse aluno ou desistir? É preciso ir até o fim. Pautamos nossa gestão na avaliação contínua do fazer pedagógico e no trabalho compartilhado. Todas as dimensões da gestão escolar são importantes, mas a gestão pedagógica é a que dá vida à escola, pois as ações e metas planejadas e implementadas aqui focam o aluno e o seu desenvolvimento crítico e reflexivo. Nossa missão/visão é oferecer um ensino e uma aprendizagem eficaz, que consiga perceber os alunos e seu ritmo de aprendizagem, franqueza e potencialidade.


DIREITOS – E quanto aos prêmios recebidos pelo Colégio Estadual Félix Mendonça, fale sobre eles?

Rose Guerra – Atualmente a unidade coleciona uma série de prêmios, entre eles, o de Escola-Destaque estadual 2013, quando o colégio foi selecionado para representar a Bahia nos Estados Unidos – EUA.

Ainda em 2013, o colégio ganhou o prêmio de Intercâmbio ao Reino Unido como Escola Destaque Estadual. Durante dois anos consecutivos (2013 e 2014), o Félix Mendonça conquistou o Prêmio “Melhor Escola Pública”, concedido pelo Ministério Público da Bahia, através do programa “Objetivos do Milênio”.

O colégio também ficou em 1º lugar como Escola Cidadã do Projeto Lápis na Mão, da TV Santa Cruz. Dois dos seus alunos, inclusive conquistaram o 1º e o 2º lugar na modalidade Redação. O colégio também ainda ganhou o Selo Gestão Ouro, conferido pela Secretaria da Educação do Estado da Bahia, e o Certificado de Reconhecimento à Qualidade de Ensino e Aprendizagem, outorgado pelo Secretário de Educação do Estado, Osvaldo Barreto.


DIREITOS - >Qual a mensagem que a Senhora deixa para a comunidade Félix Mendonça nos segmentos: pais, alunos, funcionários e professores?

Rose Guerra - Agradeço a DEUS pela sabedoria e força e a todos aqueles que fazem de nosso colégio uma família. Obrigada por estarem focados em um a única sintonia.

O sucesso que alcançamos e iremos alcançar se deve a cada um de vocês que seu pensamento, ideal dez e faz a diferença e acreditem arriscar-se, entregar-se e doarse ao conhecimento para o seu próprio benefício e os de outrem é tarefa para os que acreditam na educação, pois, estar em constante capacitação, buscar novos métodos é uma tarefa um pouco árdua nos dias atuais – não por falta de investimentos, mas sim, por falta de ideal, prazer, fé, AMOR...

Sim! Esses ingredientes precisam voltar à receita educacional para que o encantamento e a aprendizagem possam fluir novamente.

Fórmula mágica não existe, mas compromisso, dedicação e seriedade fazem diferença rumo aos caminhos que são traçados pela comunidade escolar. Vocês são os merecedores de todos os prêmios. Não há uma boa gestão sem uma comunidade escolar ativa.

Aproveito também esse momento para desejar a comunidade escolar, em todos os seus segmentos que a compõe, um FELIZ NATAL e um 2015 de grandes realizações, além de Paz e Harmonia no Senhor JESUS.

© 2017 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL