Topo

Entrevistas

Entrevista com o presidente da Academia Maçônica de Letras, Ciências e Artes da Região Grapiúna – AMALCARG José Carlos Oliveira

O entrevistado dessa edição do jornal DIREITOS é o Mestre-Maçom, vida maçônica, e advogado, vida profana, José Carlos Oliveira, um dos fundadores da Academia Maçônica de Letras, Ciências e Artes da Região Grapiúna – AMALCARG e o seu atual presidente, sediada na cidade de Itabuna, sul da Bahia. José Carlos de Oliveira é um dos fundadores das Academias Grapiúna de Letras – Agral e de Letras Jurídicas do Sul da Bahia – Aljusba. E na vida maçônica exerce o cargo de Grande Inspetor Litúrgico da 3ª Região Litúrgica da Bahia - ligada ao Supremo Conselho do Grau 33 do Rito Escocês Antigo e Aceito para a República Federativa do Brasil; é membro-fundador Loja Maçônica Acácia Grapíúna e obreiro da Loja Maçônica Areópago Itabunense, ambas sediada na cidade de Itabuna – Bahia.

DIREITOS - O que é uma Academia Maçônica de Letras?
José Carlos - É uma sociedade civil literária, composta exclusivamente de maçons regulares, com personalidade jurídica, com o objetivo precípuo de promover o desenvolvimento da cultura maçônica.


DIREITOS - O que é a AMALCARG? Existe uma academia desta natureza na Bahia e em nível de Brasil?
José Carlos - AMALCARG é a sigla da Academia Maçônica de Letras, Ciências e Artes da Região Grapiúna, cujo território abrange a Micro-Região Ilhéus-Itabuna, com 41 municípios, sediada em Itabuna, na Rua Moura Teixeira, nº 10 – Centro, telefones 3211-3184 e 9981-0322; Na Bahia existe uma congênere, que é a Academia Maçônica de Letras da Bahia, sediada em Salvador. Em nível de Brasil temos conhecimento da existência de mais 34 congêneres.


DIREITOS - Qual o papel e finalidade da AMALCARG?
José Carlos - O objetivo da AMALCARG, definido no art. 3º, de seu Estatuto, é congregar intelectuais, membros regulares de Lojas Maçônicas regulares; promover palestras, conferência, simpósios, reuniões literárias e atividades afins, principalmente de cunho maçônico; promover, sem objetivo de lucro, edição de obras literárias maçônicas, monografias.


DIREITOS – Quem pode compor essa Academia? Existe uma academia desta natureza na Bahia e em nível de Brasil?
José Carlos - AMALCARG é a sigla da Academia Maçônica de Letras, Ciências e Artes da Região Grapiúna, cujo território abrange a Micro-Região Ilhéus-Itabuna, com 41 municípios, sediada em Itabuna, na Rua Moura Teixeira, nº 10 – Centro, telefones 3211-3184 e 9981-0322; Na Bahia existe uma congênere, que é a Academia Maçônica de Letras da Bahia, sediada em Salvador. Em nível de Brasil temos conhecimento da existência de mais 34 congêneres. DIREITOS - Qual o papel e finalidade da AMALCARG? José Carlos - O objetivo da AMALCARG, definido no art. 3º, de seu Estatuto, é congregar intelectuais, membros regulares de Lojas Maçônicas regulares; promover palestras, conferência, simpósios, reuniões literárias e atividades afins, principalmente de cunho maçônico; promover, sem objetivo de lucro, edição de obras literárias maçônicas, monografias.


DIREITOS – Quem pode compor essa Academia?
José Carlos - Conforme o art. 5º, de seu Estatuto, a AMALCARG é composta de 4 classes de sócios, todos maçons regulares: Acadêmicos ou Efetivos; Beneméritos; Correspondentes e Honorários. A categoria de Acadêmico só é acessível a maçons regulares do Grau 33, e se restringe a 33 cadeiras.


DIREITOS – Então quem tem o grau 33º pode entrar na Academia?
José Carlos – Sim, desde que preencham os requisitos de ser membro ativo e regular de uma Loja Maçônica, seja Mestre-Maçom do grau 33º, de qualquer potência reconhecida, poderá sim se candidatar a uma das vagas da AMALCARG.


DIREITOS - O senhor acaba de se ser reeleito para presidir essa Academia no biênio 2014/2015, quais são os seus projetos?
José Carlos - A Diretoria Executiva da AMALCARG tem mandato de 1 (um) ano, com direito a uma reeleição. Nosso objetivo é promover, em nossas reuniões, discussão de temas maçônicos previamente distribuídos aos confrades; dar posse a mais Sócios Acadêmicos; divulgar as atividades da Academia e cumprir sua finalidade. O Presidente anterior da AMALCARG foi o confrade Ivann Krebs Montenegro, 33º, seu grande idealizador e fundador, a quem rendemos nossas sinceras homenagens.


DIREITOS - Pretende manter parceiras com as Academias de Letras Jurídicas do Sul da Bahia - ALJUSBA e com a Grapiúna de Letras - Agral?
José Carlos - Sim. Pois está em nossos planos a realização de palestras e reuniões literárias, para quais são imprescindíveis parcerias com a AGRAL, com nossa Academia de Letras Jurídica e com o Clube do Poeta.


DIREITOS - Sabe-se que nos Templos Maçônicos se discute todos os assuntos de interesse, tanto da Maçonaria em si como os sociais, mormente os da comunidade em que se situa a Loja, sendo, por tal motivo, até considerada como uma grande tribuna livre. Então, qual a razão da existência de uma Academia Maçônica para o mesmo fim?
José Carlos - A Academia Maçônica não se direciona a problemas comunitários e sociais, os quais, constantemente são levados às sessões maçônicas. Lá todos os presentes podem participar de tal temática, mas sem discussão nem diálogo, pois isto não é permitido nas sessões maçônicas. Também não é permitido, nas sessões maçônicas, questionar-se leis, atos, rituais e regulamentos estabelecidos pela Ordem Maçônica Na Academia Maçônica os assuntos são expostos de forma livre, porém fiéis aos bons costumes e à única verdade inquestionável, que é a existência de Deus, o Grande Arquiteto do Universo. O debate oral, com todos tendo direito a aparte perante quem esteja com a palavra, é ponto fundamental da Academia.


DIREITOS – Considerações finais.
José Carlos – Agradecemos ao Grupo Direitos - editora, site, revista e jornal Direitos e jornal e site O COMPASSO, o jornal do Maçom da Bahia -, pois sempre abre espaço para as Academias de letras de nossa região: Academia de Letras de Ilhéus – Ali, Academia Grapíúna de Letras – Agral e Academia de Letras Jurídicas do Sul da Bahia – Aljusba, além da Amalcarg, seja noticiando nossas ações através da coluna Espaço da Academias, seja com entrevistas de seus presidentes. Diante disso, nossos sinceros agradecimentos.

© 2017 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL