Topo

Entrevistas

O entrevistado dessa edição, que marca essa nova fase do Jornal DIREITOS, é o Administrador de Empresa e diretor fundador da Fase produtora, Rodrigo Santana.

Como é esse seu prêmio? Pagou, ganhou?

Rodrigo Santana: Não! Por um lado é porque o Prêmio Qualidade Profissional conta com uma estrutura maior a cada edição, com artistas conhecidos em todo o Brasil e, consequentemente, cachês à altura de sua fama. Temos um custo muito alto pra elevar a festa ao mesmo nível desses profissionais, inclusive daqueles que lá estão para serem homenageados. E, por outro lado, não é bem “Pagou, ganhou” porque tem que ter mérito, pois se não tiver não ganha o prêmio. E de onde vem esse mérito? Vem da indicação da nossa parceira Folha da Praia, uma revista com 25 anos de credibilidade e que nos faz as indicações dos nomes com critérios baseados em sucesso, qualidade, credibilidade e – o que vale muito – liderança influente na região. E, nesse sentido, posso até lhe fazer aqui uma revelação...

Revelação?

Rodrigo: Isso mesmo: tem gente que quer – e pode – pagar, mas a organização não aceita. Vai dizer que vocês se recusam a dar o prêmio...

Rodrigo: Recusamos, sim. Exatamente porque não preenchem esses requisitos de que acabei de falar: ficam devendo ou em sucesso, ou em qualidade, em credibilidade, liderança, quando não todas essas coisas juntas.

Quem são as celebridades que vocês chamam pra se apresentar na festa?

Rodrigo: Tem que ser artistas que cheguem aqui ou qualquer convidado, mesmo que sejam de São Paulo, Rio ou outro lugar do Brasil e o nosso público reconheça e diga: “Este é fera”!

Por exemplo?

Rodrigo: Em 2012 trouxemos um músico cult, Guilherme Arantes. No ano seguinte veio o famoso mágico Kronnus do “Fantástico” da TV Globo. E em 2014 duas atrações nacionais no mesmo evento: a atriz e cantora global Alessandra Maestrini mais o palestrante e mágico Eduardo Peres falando sobre a “Mágica da Liderança”. O pessoal gostou e aplaudiu muito!!!
Quem foi o mais aplaudido?
Rodrigo: Todos! Com Guilherme Arantes foi a primeira vez na região que um evento corporativo de homenagens investiu numa atração de peso para apenas 500 convidados no badaladíssimo Cana Brava Resort Hotel. No ano seguinte, 2013, Kronnus chegou como um dos mágicos mais conhecidos do País, todo mundo via ele aos domingos no Fantástico. E no ano passado agregamos ainda mais valor corporativo ao evento com a sensacional palestra do também mágico Eduardo Peres, que abordou a “Mágica da Liderança”, seguido da apresentação-show da atriz global e cantora Alessandra Maestrini com seu “Drama’n Jazz”.

Voltando ao prêmio, como foi que pintou essa ideia, esse jeito de homenagear?
Rodrigo: Sempre fui apaixonado por empreendedorismo e marketing. Por já estar na área de produção com a FASE, aí veio a ideia de um novo projeto baseado no já conhecido “Liderança da Bahia”, evento que a revista Folha da Praia realizava havia já 12 anos. Não foi uma substituição. Apenas demos uma repaginada no prêmio a fim de manter a confraternização entre clientes e líderes, homenageando profissionais e marcas que sinalizassem credibilidade e priorizassem a qualidade em seus negócios. Tudo dentro de uma estrutura mais ousada e impactante que fortalecesse ainda mais o network e o marketing institucional perante o público.

Mas qual exatamente é a ideia?
Rodrigo: A ideia é incentivar e destacar empreendedores que vêm atuando de forma organizada e eficiente na gestão de suas marcas e negócios.

E por isso tem que pagar?
Rodrigo: Vejam bem, nós nos inspiramos no maior evento de premiação do mundo, o Oscar, da Academia de Hollywood. E assim como o Oscar, é necessário que haja um investimento dos participantes, não pelo troféu em si, mas pelo marketing que, como toda boa publicidade, é gerado naturalmente e tem seu valor: mídia espontânea em todos os meios, anúncios, comerciais, peças promocionais. E tem também investimento na estrutura da festa: locação do espaço, decoração, serviço de Buffet (comidas e bebidas), recepção, segurança, vallet, entre outros. Muitos não sabem, mas no Oscar é cobrado um valor pela indicação em cada categoria, além da mensalidade da Academia.

Como é essa “Noite de Oscar”?
Rodrigo: Uma noite de magia e encantamento, com toques hollywoodianos. A impressão é de que, por algumas horas, você vive um sonho, passa por momentos de êxtase que não têm nada a ver com a aridez do dia a dia. É como te transportassem para um oásis no meio desse deserto que é a rotina de todas as manhãs, tardes e noites da semana, para um momento só seu.

E fora o Oscar, o que é ser Qualidade Profissional?
Rodrigo: Costumo dizer que “Ser Qualidade Profissional é saber evoluir como líder”. Porque na realidade trata-se de um encontro de líderes, uma noite que reflete credibilidade e que se transforma numa potente ferramenta de marketing institucional e de liderança. Cada detalhe é extremamente pensado, a começar pelas atrações que tendem a acrescentar credibilidade. Resumo da ópera: somos um evento que não vende troféu! Vendemos marketing, vendemos network, vendemos valor agregado e, acima de tudo, vendemos um momento inesquecível. O troféu em nosso evento é mero detalhe, um símbolo, por mais incrível que isso possa parecer.

Tem uns que gostam de uma polêmica, não é?
Rodrigo: Nosso negócio não é polemizar com uns e nem com outros. Todas nossas atenções se voltam para agradar àqueles que participam, pois eles sabem o retorno que o investimento nesse evento gera, ao contrário daqueles que apenas desconhecem a grandeza por trás da Qualidade Profissional. As críticas sempre são bem- -vindas, desde que construtivas e acredito que a polêmica é gerada muito mais por falta de informação.

Está tudo isso valendo pra festa 2015 do Prêmio?
Rodrigo:Valendo! E valendo cada vez mais. Tenho comigo que as três primeiras edições foram excelentes testes para chegarmos ao projeto ideal que a gente tinha em mente desde a primeira conversa em 2012. Mais maduros e sabendo bem o caminho que devemos seguir, acredito que este de 2015 será o maior evento de homenagens que a região já teve. Posso garantir que se não atingirmos os 100% de perfeição, estaremos entre 92, 95%. Percentuais excelentes. Temos em nossa pauta de 2015 mais um artista de renome nacional para um show musical incrível, além da participação de um humorista global. E pretendemos também estar agregando valor corporativo com um dos melhores palestrantes em “Gestão de Tempo” e “Produtividade Pessoal e Empresarial”, temas essenciais neste mundo moderno e corrido em que vivemos.

Você disse como vai ser. Agora só falta dizer quando e onde...
Rodrigo: O Prêmio Qualidade Profissional 2015 vai ser dia 24 de outubro no auditório principal do Centro de Convenções de Ilhéus. Até lá!

© 2017 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL