Topo

Entrevistas

Entrevista com FERNANDO GOMES VITA, pré-candidato a prefeito de Itabuna pelo PMDB

DIREITOS - A entrada de Fernando Gomes no partido Democratas (DEM), faz dele o seu mais novo adversário para próxima eleição. Sua relação de anos com ele atrapalha ou ajuda uma futura composição?

Fernando Vita - É do jogo politico- -democrático o direito do cidadão pleitear um cargo público ou disputar uma eleição. Minha primeira oportunidade de servir Itabuna foi dada por José Oduque, então prefeito, de quem fui secretário de Desenvolvimento Urbano e Obras, e realizamos um excelente trabalho, a exemplo da construção do Centro Administrativo, onde hoje funciona a FTC, e realizamos também um conjunto de obras que marcaram a história de nosso município e que até hoje são reconhecidas pelos munícipes. Estou em um partido forte, o PMDB, tenho uma boa equipe, conheço bem Itabuna, tenho a confiança dos dirigentes da executiva estadual do meu partido, sou delegado nacional do PMDB da Bahia e, minha candidatura começa a crescer, não tenho porque cogitar ser vice de ninguém. Quem vier ajudar será bem-vindo. Todas as lideranças têm seus votos e eu preciso dos votos de todos para me eleger. Além disso, conheço bem Itabuna. Minha candidatura vai continuar crescendo e o meu partido é grande e irá disputar as eleições no próximo ano. E lá adiante quem quiser compor conosco, estaremos de portas abertas.

DIREITOS - Seu partido está visado pela operação “lava-jato”. Qual sua posição sobre o PMDB nacional nesse momento?

Fernando Vita - O partido é grande e forte. Pode sobreviver a qualquer contratempo e vai continuar grande e forte. Penso que quem tiver seus envolvimentos com corrupção que a justiça apure e, uma vez condenado que se pague por seus erros. O Brasil tem que ser um país onde a lei seja igual para todos. Só te digo uma coisa, na minha politica-histórica não existiu corrupção. Tenho uma vida pública transparente pautada por ética, moral e por boas amizades. Não há caso de corrupção na minha trajetória política e nem na pessoal.

DIREITOS - Qual sua avaliação do Prefeito Claudevane Leite (Vane)?

Fernando Vita – Bom sujeito, bom vereador. Como prefeito não demonstrou gosto pelo cargo executivo. Não o avalio, não dou notas, Quem dá nota ao político é o povo! A administração de Vane tem pontos positivos e negativos, acredito que um dos pontos mais negativos do governo seja a gestão das licitações, objeto fundamental para o regular exercício de uma administração pública e que, na condição atual engessa o governo.

DIREITOS - O que faria no lugar dele?

Fernando Vita - Eleito prefeito, eu quero permanecer o máximo possível na prefeitura. Para atender o maior número pessoas. Ouvindo o povo e seus anseios, evidentemente, cabe ao prefeito à busca incansável de obras recursos, nesse sentido o PMDB será imprescindível. O prefeito tem que está presente em todo e qualquer ato público, seja, religioso, civil, político ou de lazer, serei prefeito de todos. Voltaremos a realizar as festas públicas, São João, Carnaval, etc., tanto para oportunizar pessoas com menos recursos ao lazer, desenvolver o turismo, como, alavancar nossa economia, hoje fragilizada.

DIREITOS - Recentemente tivemos um aumento da tarifa de água em Itabuna feito pela Empresa Municipal de Água e Saneamento (Emasa), o que tem a dizer sobre isso?

Fernando Vita - Foi promessa, tanto de campanha de Vane como do governo do estado, a construção da barragem que ampliaria o fornecimento de água para de Itabuna. O que observamos, no entanto é um governo que finaliza e que mesmo com o suposto apoio dos governos federal e estadual não consegue articular projetos de importância para o desenvolvimento da cidade, dentre eles, fornecimento de água e rede de esgoto compatível. Sequer, apresenta-se um projeto que possa respaldar aumento da tarifa. Meu compromisso é com a modernização do abastecimento de água com qualidade em Itabuna e a manutenção da condição da Emasa como empresa municipal, tendo em vista, rumores de que alguns pré-candidatos estarem negociando a venda dessa empresa que é do povo de Itabuna e, no meu governo continuará assim.

DIREITOS - Como você enxerga os problemas da educação no município?

Fernando Vita – Itabuna é um polo regional educacional, principalmente com relação ao ensino superior, isso graças aos investimentos feitos pelas faculdades particulares, mas também é sabido que o nosso município não tem uma de educação pública de qualidade, estima-se que hoje mais de dez mil crianças estão fora da escola. E para reverter tal situação é preciso que seja revisto o projeto politico pedagógico de nossa cidade. É preciso também que seja desenvolvida uma política mais eficaz de valorização dos profissionais da educação e em projetos atraentes e eficazes que realmente atendam os anseios da comunidade.

DIREITOS – Quais são as suas propostas para desenvolvimento de Itabuna?

Fernando Vita - Percebo um descompasso entre as ações dos investimentos privados e as ofertas dos serviços públicos. A iniciativa privada, nós últimos vinte anos teve e tem um papel extraordinário, investindo muito. A exemplo, recebemos o shopping Jequitibá, de Helenilson Chaves, chegaram as faculdades privadas, tivemos a construção de vários empreendimentos imobiliários e grandes condomínios residenciais se instalaram, abriram redes de atacadões e hipermercados, também empresas de comércio em todos os segmentos, tivemos uma revolução nas empresas de saúde privada, inauguração de várias novas concessionárias de veículos, e por aí vai. Perceba você que há um enorme descompasso com os serviços públicos: o município não realizou investimento no fornecimento de água, na infraestrutura, no desenvolvimento social, nada de educação pública de qualidade, esqueceu o Centro Comercial e as feiras livres, abandonou completamente os bairros, não tratou seus esgotos, o que gerou a quase morte do nosso rio Cachoeira, esqueceram-se da rede de atenção básica de saúde e dos hospitais públicos que hoje se encontram completamente sucateados e distantes da modernidade em que deveriam estar, impossibilitando o acesso da população de baixa renda, esqueceram também a imediata modernização dos serviços do sistema público municipal, inclusive com a valorização e capacitação dos servidores municipais e ainda faltou vontade política na materialização do Plano Municipal de Resíduos Sólidos.

Além disso, para um prefeito acabar, definitivamente, com esse descompasso é necessário, conhecer bem Itabuna e a máquina pública, ter soluções rápidas baseadas em experiência de vida pública e, um partido com força para viabilizar todos os projetos necessários. Alguns pré-candidatos, que já tiveram essa oportunidade, e se colocaram como possíveis solucionadores desses problemas, não o fi zeram, outros ainda não passaram por lá, faltam-lhes experiências. Nossa candidatura das que hoje se apresentam, é a única que tem todos os ingredientes para realizar uma gestão moderna e efetiva.

© 2017 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL