Topo

Entrevistas

Entrevista com Antônio da Silva Costa, Secretário de Planejamento do Grande Oriente Estadual da Bahia (GOEB).

O entrevistado desse mês do Jornal DIREITOS é o professor Antonio da Silva Costa. Ele é engenheiro agrônomo com mestrado em administração de Empresas; Membro-fundador e Tesoureiro da Academia Grapiúna de Letras (AGRAL); Membro-Fundador da Academia Maçônica de Letras Ciências e Artes da Região Grapiúna (AMALCARG). Maçom Gr.: 33 Oficina Integrada de Graus Superiores São José – Loja Maçônica 28 de Julho e atualmente exerce a atribuição maçônica de Secretário de Planejamento do Grande Oriente Estadual da Bahia (GOEB), que tem como Grão Mestre Sílvio Souza Cardim, ligada ao Grande Oriente do Brasil (GOB). A entrevista versará sobre o que é a Maçonaria, seu objetivo primordial seus princípios, bem como está organizada a potência Grande Oriente do Brasil.


Direitos - O que é realmente a Maçonaria?

Antônio da Silva Costa - Em termos simples, concisos e significativos defino a Maçonaria como uma instituição universal, fundamentalmente filosófica, que trabalha pelo advento da justiça, da solidariedade e da paz entre os homens.

Direitos - O que é, quando surgiu e qual a estrutura do Grande Oriente do Brasil (GOB)?

Antônio Costa - O Grande Oriente do Brasil é uma obediência maçônica fundada em 17 de junho de 1822, reconhecida pela Loja Mãe a Grande Loja da Inglaterra. O GOB é uma instituição regular, legal e legítima, inscrita como pessoa jurídica de direito privado, reconhecido como de utilidade pública pelo governo brasileiro.
É uma Federação que usa o modelo de Gestão do Grande Oriente da França possuindo Assembléias Legislativas e Tribunais de Justiça. Tem sede própria em Brasília, onde funciona o Poder Central tendo como titular o Grão Mestre Geral com jurisdição sobre todas as Lojas distribuídas pelo território nacional. Entre este Poder Central e as Lojas Maçônicas de cada estado existe um órgão intermediário, com jurisdição estadual que é o Grão Mestrado Estadual, cujo titular é o Grão Mestre Estadual. Cada Loja é administrada por uma diretoria cujo presidente é chamado de Venerável.
O Grande Oriente do Brasil possui 26 Grandes Orientes Estaduais.

Direitos - Qual o objetivo da Maçonaria?

Antônio Costa - A Maçonaria tem como objetivo a investigação da verdade, o exame da moral e a prática das virtudes.

Direitos - Quais são os seus princípios?

Antônio Costa - Dentre outros poderemos citar:

- Sustenta a crença no Supremo Arquiteto
do Universo. “O Mestre dos Mestres”;

- Condena a exploração do homem, os privilégios e as regalias, exaltando, porém o mérito da inteligência e da virtude, bem como o valor demonstrado na prestação dos serviços à Ordem, a Pátria e à Humanidade;

- Defende a plena liberdade de expressão do pensamento, como direito fundamental do ser humano, observada a correlata responsabilidade;

- Proclama que os homens são livres e iguais em direitos e que a tolerância
constitui o princípio cardeal nas relações humanas, para que sejam respeitadas as convicções e a dignidade de cada um;

- Sustenta que os Maçons têm os seguintes deveres essenciais: amor à família, fidelidade à Pátria e obediência às leis.

Direitos - A Maçonaria é uma
religião?


Antônio Costa - Em hipótese alguma. A Maçonaria não é uma religião. A Maçonaria é uma sociedade que tem por objetivo, unir os homens para trabalharem em prol da humanidade. Nesse esforço de união admite em seu seio homens de todos os credos religiosos sem nenhuma distinção. É, portanto, a Maçonaria uma instituição formada por homens religiosos. Uma das condições indispensáveis para poder ser maçom é crer na existência de um princípio Criador.

Direitos - O Senhor disse que a Maçonaria combate a superstição, a ignorância e a tolerância. O que mais
ela combate?


Antônio Costa - O fanatismo, o preconceito, o orgulho, a intemperança, a dominação e os privilégios.

Direitos - É verdade que Rui Barbosa foi maçom?

Antônio Costa - Sim. O ilustre baiano Rui Barbosa de Oliveira, nascido em 05 de novembro de 1849, foi escritor, jurista, jornalista, parlamentar, político, liberal, poeta e maçom. Ingressou na Maçonaria através da Loja América em São Paulo em 1869. Esta Loja Maçônica por ele acionada, pois defendia o Ventre Livre, em 28 de setembro de 1871 experimentou a grande vitória, viu aprovada a Lei que alforriava os filhos de mulher cativa, nascidos a partir daquela data.
Legou-nos um sem número de obras publicadas onde podemos destacar “Oração aos Moços”, “Oração Fúnebre”, “Queda do Império”. Revelou um novenário sobre a doutrina maçônica, com binário, terciário e quaternário como sendo os fundamentos, os deveres e os postulados. O Ideário Maçônico é de uma grandeza impar, onde prima sobre o valor intelectual manual e técnico impondo o devotamento à Pátria e à Família, obediência à Lei e fidelidade e amor à Pátria.

© 2017 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL