Topo

Entrevistas

Entrevista com Josevandro Nascimento

O entrevistado desse mês do Jornal DIREITOS é o do Dr. Josevandro Nascimento. Ele é Advogado, estre em Direito Público, Professor da Universidade Estadual de Santa Cruz (UESC) e da Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna (FTC), é Membro da Academia de Letras Jurídicas do Sul da Bahia (ALJUSBA) e da Academia de Letras de Ilhéus (ALI). A entrevista versará sobre a implantação do Curso de Direito da Faculdade Madre Thais.

DIREITOS - Como o Senhor analisa o contexto regional com mais um curso de Direito autorizado pelo MEC?

Josevandro Nascimento - A autorização de mais um curso de Direito pelo MEC, agora na Faculdade Madre Thais, vem atender uma necessidade de implantação de novos cursos superiores para a região, preparando profissionais qualificados para o mercado de trabalho, principalmente quando se trata de Direito, que é uma porta que se abre para diversas outras profissões.

DIREITOS - Como o Senhor se sentiu com a escolha do seu nome para coordenar o curso de Direito da FMT?

JN - Com um misto de alegria e gratidão ao Dr. Eusínio Lavigne, Diretor da Faculdade, por reconhecer o nosso trabalho, durante muitos anos, a serviço da vida acadêmica. Sou uma pessoa que onde mergulho é com determinação e compromisso. Assim foi nos diversos cargos que já assumi, no Lions, na ABI, todos me entregando por inteiro à serviço da causa que abraço. Na Faculdade Madre Thais, não será diferente. O nosso compromisso é com a qualidade. Vamos nos empenhar para oferecer um curso diferenciado, onde o aluno vai perceber, desde o primeiro momento que adentrar a Faculdade, na aula inaugural.

DIREITOS - Quais são as principais metas que o curso de Direito da FMT pretende alcançar?

JN - Contribuir para a redução das desigualdades regionais na oferta de educação superior, além do fortalecimento da cidadania, com a ampliação das condições de acesso à justiça. Vamos preparar um profissional reflexivo, com uma visão dogmática e crítica do Direito.

DIREITOS - Existe alguma área que será prioritária no estudo do Direito da FMT?

JN - Sim. Vamos dar ênfase numa proposta ousada de Direito Ambiental, pela própria biodiversidade local que exige mecanismos de conservação. Na verdade, o que se quer é preparar profissionais nessa área tão discutida nos nossos dias, com sensibilidade para tratar com conhecimento sobre o assunto.

DIREITOS - Qual seria o principal objetivo do curso de Graduação em Direito da FMT?

JN - A formação de profissionais de Direito com elevado nível de preparo intelectual e consciência social, qualificados para o exercício técnico e profissional do Direito. Dessa forma, o domínio do conhecimento jurídico, deve ultrapassar o aspecto meramente positivista, possibilitando que o aluno perceba o Direito não como um fim, mas como um instrumento de transformação social, sem esquecer da pesquisa e utilização da legislação, da jurisprudência e da doutrina, como fontes inesgotáveis do Direito.

DIREITOS - O curso dispõe de uma Biblioteca já equipada para atender a demanda?

JN - A Biblioteca foi uma das nossas primeiras metas de trabalho, desde quando o MEC aqui esteve para avaliar a possibilidade de implantação do curso. Desafio entre os cursos direitos já existentes, quem possui uma Biblioteca com o maior volume de obras do que a nossa, além de periódicos da maior importância para consulta do alunado, em todas as áreas, seja crime, civil, processual, fiscal, tributário, etc.

DIREITOS - Quando será o primeiro vestibular do curso de Direito da FMT? JN - Possivelmente, entre os meses de novembro e dezembro, com inicio do ano letivo para março de 2012, quando a comunidade jurídica de Ilhéus, será convidada para a largada desse novo marco acadêmico em nossa terra.

DIREITOS - O que ainda gostaria de acrescentar, Mestre?

JN - Agradecer em nome da Faculdade Madre Thais a oportunidade e dizer que o seu jornal como também a sua Revista Jurídica DIREITOS, serão parceiros importantes nesta caminhada.

© 2017 - Jornal Direitos - Todos os direitos reservados
By inforsis and CL